ACONTECE NA PROJETO | CRÔNICAS SEMPRE ALUNOS
DANIEL CHOHFE STELZER

Embora Daniel se defina como um cara tranquilo, conhecendo sua história, é impossível confundir tranquilidade com acomodação. Desde os 15 anos o moço está na labuta: começou como monitor em festas infantis e acampamentos passou para o telemarketing e, ainda no período em que cursava Publicidade, foi estagiário da Rádio Eldorado, dali foi para Rede Brasil Sul – ligada à Globo, onde passou a ser executivo comercial.

Foi na área comercial, com vendas e publicidade, saindo-se bem na negociação de projetos, que Daniel se destacou. Há poucos meses foi convidado para ser o gerente comercial de publicidade da Companhia Aérea Azul. Hoje ele é o responsável por “todas as possibilidades promocionais que a aeronave pode proporcionar ao cliente. Revista, TV, ações de bordo, tudo o que o cliente quiser utilizar para ter uma visibilidade de marca na Azul. Sou eu que ajudo a disponibilizar este espaço”.

Na Projeto, Daniel também foi pioneiro. Sua turma abriu caminhos – foi a primeira sala de 1ª série, de 2ª e assim por diante, até ser da primeira turma formada no Ensino Fundamental. Mas essa relação não acaba aí. Para ele, a Projeto foi decisiva na formação de um aspecto crucial de sua profissão: a capacidade de se relacionar. “Minha vida profissional requer muito relacionamento, muita conversa, muita negociação e muita aproximação com as pessoas importantes do mercado e a habilidade para fazer isso, certamente a Projeto me deu. Desde que eu era garoto, havia na escola a preocupação em aproximar as pessoas, fazer com que fôssemos amigos, companheiros. O cuidado com os relacionamentos sempre foi muito marcante”.

Na vida pessoal, também, a Projeto teve importância em seus relacionamentos. Muitos dos amigos de Daniel atualmente são amigos desde a época da escola e eles se encontram até hoje com bastante frequência. “São grandes amigos que marcaram bons momentos e momentos difíceis. Passamos por muitas coisas juntos.”

Como os demais Sempre Alunos, Daniel relembra a peça teatral como um momento especial da vida escolar. Para ele, entretanto, é mais do que uma memória feliz. “A montagem de ‘O Homem de La Mancha’ foi uma experiência que a Projeto proporcionou pra gente que, acredito, também fez diferença na minha vida profissional. Aprendi a ser mais desinibido, ficar mais à vontade com público. É uma lembrança que guardo com muito carinho, que abriu muitas portas, que marcou muito a minha vida”.

Daniel também se define como “um cara responsável, bem organizado, que faz de tudo para que as coisas deem certo”. Para a Projeto, Daniel deu certo.