ACONTECE NA PROJETO | CRÔNICAS SEMPRE ALUNOS
DANIELE DO VALE DE ALMEIDA

Para Daniele a Escola Projeto Vida ainda está presente em sua vida, mesmo tendo concluído o Ensino Fundamental há alguns anos.

Essa presença se nota nas escolhas pessoais e profissionais que tem feito, mas principalmente através da sua capacidade de identificar essa influência.

Ela tem 20 anos e mora atualmente em Ribeirão Preto onde frequenta o terceiro semestre do curso de fisioterapia, na USP Ribeirão Preto.

Sempre que pode viaja para São Paulo para visitar a família e quando tem tempo, entre uma visita e outra, se dedica à leitura, seu passa tempo preferido. Ler, é fundamental para a Sempre Aluna, que relembra as rodas de leitura da Projeto.

A faculdade está no centro de sua vida. Ela conta que não foi fácil escolher o curso de fisioterapia, porque no início, o curso de arquitetura era uma possibilidade, mas seu gosto por biológicas falou mais alto. Foi a partir de uma palestra que encontrou a profissão que procurava.

O fato de ter entrado em uma universidade pública fez com que reconhecesse o importante papel que a leitura teve em sua vida, quer na aquisição de conhecimento, quer na formação do hábito leitor – um dos pilares pedagógicos da Projeto: “Estudei muito para entrar em uma universidade pública. Uma coisa que me ajudou muito foi que a Projeto Vida estimulou o hábito de leitura; desde pequena existiam as rodas de leitura e também levávamos livros para casa. Até hoje gosto muito de ler e estudar. Com o hábito de leitura a concentração fica mais fácil.” Mas ela não se esquece do papel que os professores da Projeto tiveram em sua formação e se recorda de como eles incentivavam os alunos a se esforçarem, respeitando a sua individualidade.

Existem memórias afetivas que nunca se perdem e a Daniele se recorda de algumas, como a primeira vez em que viu o mar. Foi em 2006 ou 2007, em uma viagem para Santos organizada pela escola, “a sensação era de paz”. As viagens que a Projeto organizava eram os momentos mais marcantes para ela, porque além de ser muito legal estar com os amigos em uma viagem elas contribuíram para sua “independência em relação à família”.

Outra lembrança está no apoio que recebeu da Escola, Daniele fala com sensibilidade: “Estudar na Projeto foi uma oportunidade muito boa, porque eu fui bolsista e não tinha condições financeiras para arcar com as despesas da escola. Penso que se eu não tivesse tido essa oportunidade dificilmente conseguiria entrar em uma faculdade pública; tive professores excelentes que me ajudaram muito e sem eles nunca teria conseguido”.

“A Projeto me ajudou muito no aspecto humano. Tínhamos uma aula que chamava Projeto Convivência com uma proposta diferente, que era prestar atenção em situações diferentes, olhar para os outros e pensar neles, pensar nos nossos próprios erros, para agirmos de maneira mais humana. A Projeto me mostrou que não devemos pensar somente em nós, mas que existe um mundo inteiro além de nós.”

“Enxergar” as subjetividades da vida é um dos aspectos mais bonitos da personalidade da Sempre Aluna Daniele.