ACONTECE NA PROJETO | CRÔNICAS SEMPRE ALUNOS
DANYLO IRINEU PALAZZINI

Danylo é aquele cara que brinca o tempo todo não só com aqueles que conhece, mas também com quem der brecha. Ele é tão palhaço que acabou fazendo curso de risologista – “especialidade médica” que tem por objetivo alegrar a vida daqueles que estão nos hospitais, creches e asilos. Mas isso ele faz como voluntário. Como se tivesse pouca coisa para se ocupar.

Recém-formado em Economia pelo Mackenzie, Danylo trabalha em duas empresas – uma de intermediação de negócios e a outra é a realização de um sonho: Mealthy's, seu restaurante.

Ambas são vizinhas da Projeto “dos pequeninhos”, como ele mesmo diz. Mas não é só por estar perto da Escola que Danylo se sente próximo. “A Projeto ajudou a formar a pessoa que eu sou hoje. O próprio restaurante que abri é ligado essa ideia de sustentável. Sustentabilidade, meio ambiente são conceitos que aprendi desde pequeno na Projeto Vida. ”

Ele ingressou na Projeto em 95, aos três anos, e lá ficou até o término do Ensino Fundamental. Avalia que foi uma fase crucial na sua formação, pois a Projeto soube tirar o melhor do seu potencial. Para ele, a Escola tem “uma pegada diferente”, que faz com que o aluno queira ir para a aula. “Na Projeto você é uma pessoa, com nome - Danylo Palazzini, filho do Décio (??) e da Aurora – e não o aluno número tal, sala tal”.

Outro ponto que destaca é a forma como a escola lida com as travessuras das crianças. Relata que, certa vez no 9º ano, ao empurrar um colega, ambos caíram e abriram um buraco numa parede. Mais tarde, no mesmo dia, foi chamado pelo Cícero – zelador da escola, que o ensinou a fazer a massa corrida e passar na parede. Foi mais eficiente que uma lição de moral. “Aprendi que quando você faz uma coisa errada, você tem que ir lá, consertar o que você fez. Não pode ser vândalo. Tem que cuidar do patrimônio. Porque as coisas não são só suas, - são também dos outros alunos, é da escola, ou é pública. Se fosse outro lugar, você iria tomar uma bronca, uma suspensão e pronto.”

Este cuidado com o que é público, a atenção ao meio ambiente é uma atitude que Danylo atribui também aos seus anos de Projeto. “Esses dias mesmo me peguei batendo de frente com o pessoal do condomínio porque faço questão de ter reciclagem aqui no prédio e aprendi a relevância disso na Projeto, desde bem pequenininho, quando, por exemplo, a gente cuidava dos animais. E também que lugar de lixo é no lixo ou que tem de reciclar pra preservar o meio ambiente”.

Mas não foi só aprendizagem que Danylo levou na sua bagagem. Os amigos que conheceu na escola, também estão em sua vida até hoje. “Crescemos juntos e hoje em dia um ajuda o outro profissionalmente, ou quando precisa de alguma coisa... São amigos pra vida toda!”

Danylo enxerga a Projeto “dos pequenos”, do prédio onde fica seu escritório. E não é só isso. “Gosto tanto da escola que eu quis porque quis que meu sobrinho estudasse lá. E meus filhos, quando eu tiver, com certeza vão estudar lá também! ”

E quem quiser conhecer restaurante do Danylo, o Mealthy’s - fica pertinho da Projeto, na rua Alfredo Pujol, 1659, esquina com a Barbara Heliodora, 396, no terraço do 3º andar.